domingo, julho 22, 2007

Roberto Dias dá uma canja...

Roberto Dias disse...

"E aí cambada?Assim vejo minha passagem pela "Sagrada Familia", o nome não poderia ser mais apropiado. Foi fundamental na formação do meu carater. Conquistas que hoje são uma realidade, aquela época já eram amplamente esboçadas e discutidas por um grupo de jovens que se atualizava e participava social e policamente de tudo o que estava acontecendo. Participamos de grandes e proveitosos experimentos de onde todos souberam aproveitar só o de melhor que eles nos ofereciam e, num momento certo, todos passaram a encarar a vida com a responsabilidade que ela nos exigia. Um agradecimento especial à dupla que contribuiu de maneira decisiva para que tudo isto acontecesse. D. Anália e Sr. Hermélio, abraços aos dois e saudades. Sentimentos como amizade, solidariedade, justiça e amor nunca foram usados como cliches para que alcançássemos interesses escusos. Saudades de todos."
Roberto Dias.

4 comentários:

Coutinho Sagrada e campos disse...

É isso aí, garoto, até que enfim deu as caras.
Muito carinhosa a sua fala ao casal Anália e Hermélio.
Apareça, mande e-mail, telefone.

Claudia disse...

Ê Roberto, quando eu vou ter o prazer de rever sua querida pessoa? Pô, faz 3 anos e muitos meses que voltei da Espanha e nunca tive este prazer! Sei lá quanto tempo faz que não te vejo! Pô, no próximo encontro cê bem que podia aparecer, né?

Muito bem "falado" seu depoimento!!! Me emocionou. Obrigada pelos elogios aos Rei e Rainha da família.

Um beijo grande e carinhoso,

Cláudia.

Coutinho Sagrada e campos disse...

Roberto é como aquele craque de bola, se esconde, dribla, faz jogada de efeito e se esconde...
Lembra quando você não chegou na rodoviária para voltar para Ipatinga? Deixou tudo prá lá, não deu nem satisfação. Essa às vezes eu conto, como histórias da nossa época. Acho que vou escrever algo disso lá no blog. Aliás, tem muita coisa para dizer e contar. Por que não anima e escreve? Me lembro que você escrevia bem pra caramba.
É isso aí, bicho, vê se aparece.

Anônimo disse...

Muitas lembranaças do Roberto Dias...1)Foi quem aplicou o 1o disco do Beto Guedes, a página do relâmpago elétrico. Ouço esse até hoje...já não é bosta de boi, é cd.2) o craque do "controle", no muro do prédio ao lado da casa da D.Anália. Cheio de surpresas nas embaixadas. A gente gostava tanto de futebol que quando não dava pra jogar pelada, jogava-se controle. 3)Essa última é boa. A turma gostava tanto de cerveja, que ao sair do jogo de futebol de salão, lá na quadra do Ferroviário, suados e morrendo de calor, eles entravam num fusquinha, fechavam as janelas e "curtiam" aquela sauna, só para a cerveja ficar mais gelada... Dá pr´oceis?

Um abraço Roberto

Fio

Todos novos em Capetinga

Todos novos em Capetinga
Olha aí o pessoal lá de antes...

O lobo da estepe - Hermann Hesse

  • O lobo da estepe define minha personalidade de buscador

ShareThis